terça-feira, 25 de setembro de 2012

Hora do Recreio - Geometria e scrapbooking


Talvez este não seja um bom tema para uma "Hora do Recreio", mas não se preocupem porque não vou pedir para calcularem nenhum ângulo, prometo, rsrsrs...
A questão é que matemática nunca foi o meu forte... Confesso isso com certa tristeza. Em situações simples do dia a dia percebo que minha vida seria mais fácil se soubesse fazer uma conta de cabeça rapidamente. E por isso nunca tive boas notas em matemática, mas também nunca fiquei reprovada, posso dizer que fui uma aluna mediana... Contudo, há uma parte da matemática que me salvava nas avaliações e foi por conta dela que nunca fiquei reprovada – ao contrário, ganhei até um prêmio certa vez – o que me deixava menos culpada! Estou falando da geometria, a nova onda do scrapbooking!

Sim, podemos dizer que a geometria chegou com tudo no scrap, ou como ignorar a imensa quantidade de LOs, nos mais variados blogs e galerias, exibindo formas geométricas diversas? As retas, as curvas, os círculos há muito nos acompanham e agora chegaram com força total os triângulos, quadrados e hexágonos, os queridinhos da vez.
Sabemos que a arte sempre conversou com a geometria e vemos o resultado dessa conversa na moda, na decoração e como essas referências estão sempre perto de nós, nosso scrap também se aproveita delas.

A representação geométrica é fruto do desejo do homem de imitar a natureza. Um olhar atento é capaz de perceber a perfeição dos detalhes nas formas naturais e concluir que nelas encontramos tudo o que é essencial: equilíbrio, regularidade, simetria e beleza. Aqui estão alguns exemplos:




Essas formas repetitivas que a natureza utiliza para resolver problemas de adequação aos espaços ou outras necessidades chamam-se padrões. E nós os usamos na vida como um todo. A necessidade de comércio criou os padrões monetários, psicólogos buscam padrões de comportamento, sociólogos buscam entender os padrões da cultura, o matemático quando faz geometria também estabelece padrões e como todos os outros, os artistas também buscam e analisam padrões.
E foi justamente ao reproduzir esses padrões que o ser humano desenvolveu seu conhecimento, numa tentativa de ordenar o caos em que vivia. Ao contrário do que pensamos muitas vezes, o caos é o espaço da criação, é onde a criatividade nasce, e por isso é altamente positivo. Mas é angustiante viver no caos. Sabemos bem disso quando terminamos um trabalho e olhamos o caos à nossa volta, rsrsrs... E é assim mesmo, se quisermos ser criativos precisamos aprender a conviver com o caos ou pelo menos visitá-lo para ter inspiração, mas uma vez inspirados, precisamos ordenar o caos para nos tranquilizar. Os padrões criam, assim, uma sensação estética, que nos estimula, alegra e equilibra.

Arte e matemática se criaram juntas, frutos dessa vontade de estabelecer a ordem e se proteger do caos.
Os gregos clássicos foram os primeiros a comprovar que triângulos, quadrados e hexágonos (as formas que agora estão em nossos LOs) são os únicos polígonos regulares que se complementam naturalmente no preenchimento de um plano. Esse conceito foi aprendido e ampliado pelos muçulmanos na arte dos mosaicos. E inspirado pela arte moura, que conheceu no sul da Espanha, o pintor holandês Escher tornou-se o mestre do encaixe de formas. Ele não fazia mosaicos, pois suas figuras eram formadas por padrões mas não eram formadas por polígonos. Um exemplo:


Alfredo Volpi, pintor italiano radicado no Brasil, pintava retângulos como portas e janelas, triângulos como bandeirinhas (isso também conhecemos bastante!), inspirado pelos usos e costumes do nosso povo.

Há muitos e muitos exemplos, mas vou ficar com esses para não me estender muito... É um exercício importante observar os padrões da natureza, atentar para os detalhes e perceber como são perfeitos! E quanto mais desenvolvermos esse olhar mais poderemos nos inspirar para fazer nossas composições.
Fiz 3 LOs para ilustrar esta conversa. Cortei quadrados 5X5cm, lembrando que um quadrado corresponde a 2 triângulos.


Colados alternadamente:

E voilà:



Agora, usando os mesmos triângulos feitos a partir de quadrados, criei um chevron. Os quadrados mediam 2X2cm.



E por último os hexágonos. Gosto deles como favo de mel!!

Bem, enquanto eu fazia este artigo, vi muitos posts em blogs sobre uso de formas geométricas no scrap, no blog da Echo Park há um post onde os quadrados/triângulos foram usados como eu fiz e a Revista "entreARTistes" também publicou um artigo sobre este tema no último número. Prova de que o assunto é mais que atual.
Bom scrap e lembrem-se de voltar para participar da brincadeira que está no ar! Só até dia 30/09!
Beijos,
Dilaine.


8 comentários:

Cynvilela disse...

Amei esse seu artigo, minha 'scropine' querida!
O máximo!
Bj

Ana Lu disse...

Amei este recreio ... e sei bem o que é o caos após a criação ... minha mesa ianda está bagunçada a minha página do Play!

Bora limpar a bagunça, para produzir mais um pouquinho !!!

Bjs

Marcia Valesca disse...

Muito bom Dica!!!

Tati Pereira disse...

Scropineeee,vc arrasou Dica!
Curti cada linha da sua HR.

Mayumi disse...

Show, Dica scropine querida!!!! Amei demais o artigo e os exemplos maravilhosos!!!! Bjs.

Regiane disse...

Amei o artigo Dica! Parabéns!!!

caminho da beleza e da sabedoria disse...

ARtigo Maravilhoso Dica!! Bjssss

Sarah Aquino disse...

Parabéns pelo artigo... maravilho!!! Vou compartilhar.
Abraços
Sarah Aquino
www.ateliescrapbook.com.br